Segmento da Maçã na China – Curso Intensivo

Carregando mapa ....

Data / Hora
Data(s) - 22/06/2016
Dia todo

Localização
Casa do Povo

Categorias


“Concorrência, Oportunidades de Negócios, Atração de Investimentos e
Relações Institucionais com a China”

 

PROGRAMAÇÃO:
22 de junho

08h30min – Abertura.

Desenvolvimento Econômico da China (1980/2015), o 13º Plano
Quinquenal (2016/2020), e as características dos mercados consumidores da China:
diferenças de renda e de desenvolvimento entre áreas urbanas e rurais e entre as
regiões. Províncias, regiões autônomas, municipalidades, regiões metropolitanas, as
maiores cidades. Infraestrutura de logística. Demandas alimentares, de bebidas e
de matérias primas agrícolas e florestais para 2020 (Estudo da Apexbrasil).

10h – Cultura de negócios; participação em feiras e rodadas de negócios;
competitividade; diferenças e semelhanças em política tributária, burocracia e
contabilidade; promoção em supermercados e mercados populares; concorrência
internacional; relacionamento com empresários e governantes chineses; pesquisas
de mercado; planejamento estratégico para ingresso no mercado chinês; conhecer
o país; focar em cidade ou província; a APEX, a Embaixada e consulados do Brasil.

11h – Casos concretos: lã de ovelha, carne bovina e caprina, vinho, cachaça,
frutas, suco de frutas, lácteos, cavalos, pedras semipreciosas, celulose, minérios,
móveis, aviões, cutelaria, sapatos.
12h00 – Intervalo para almoço
13h30min – Como agem governantes e empresários chineses, para atrair investimentos,
investir no Exterior, aumentar as vendas e importar. A atuação do CDB (Banco de
Desenvolvimento da China/Eximbank) no mundo e no Brasil. Demandas alimentares
e de produtos em pequena escala. Estratégia e planejamento para exportar para a
China. O caso do Polo de Excelência do Leite de Minas Gerais. As maçãs na China:
qualidade, características da produção, do comércio, do consumo interno e da
industrialização, e as exportações. Os subsídios à produção agropecuária. Porque
exporta produtos agrícolas o país que compra cada vez mais produtos agrícolas. Os
impactos das exportações agrícolas chinesas (feijão, alho, maçãs, arroz) sobre as
culturas atingidas no Brasil e os riscos fitossanitários que acarretam.

15h – Atração de Investimentos, Oportunidades de Negócios e Relações
Institucionais – identificar potencialidades e interesses de Vacaria e municípios da
Amucser, para realização de negócios e intercâmbios com províncias e cidades
chinesas, definir a participação consorciada em estande em feira na China, e a
realização de missão para visitar o país, em 2016.

16h – Debate, comentários e encaminhamentos

17h – Encerramento

Agapomi nas Redes Sociais: