MECANIZAÇÃO DE POMARES E A VIABILIDADE ECONÔMICA

Rod Farrow voltou a palestrar na tarde da quinta-feira, 19 no III Seminário Internacional de Fruticultura. Desta vez, para abordar uma visão abrangente sobre a mecanização e o custo destes investimentos nos pomares.

Farrow vê este tipo de investimento chegar para revolucionar a indústria e a vida do pomar. “É algo muito promissor, quando colhedores podem fazer de oito a 10 bins por dia, este desempenho pode ser melhorado com a mecanização, pois diminui os danos para os trabalhadores” – observa Rod.

O grande desafio é fazer com que a máquina reconheça a maçã, diferenciando-a da árvore.